Uma Breve História das Raças / A Short History of the Races (4)

Leia o artigo anterior.

Read the previous article.

Posteriores migrações camitas para a América e a Austrália

Further Hamitic migrations to America and Australia

A onda migratória cuxita para o sul da Índia e a sinéia para a China seguiram cada qual o seu curso para outros continentes.

The Kushite migratory wave to India’s South and the Sinite to China followed, both of them, their path to other continents.

Os cuxitas não se detiveram na Índia. Eles seguiram rumando em maciça concentração pelo Sul da Ásia, pela linha do Oceano Índico, onde invadiram a Oceania através de acessos naturais: o estreito de Malacca no Golfo da Tailândia e o estreito de Torres na Austrália. A presença dos aborígenes na Australia, de inconfundível aparência etíope (cuxita), é assim explicada. Como todo o Sul da Ásia veio a ser tomado pelo sineus, fato evidente em nossos dias, é lícito imaginar que os cuxitas tenham sido expelidos com alguma violência para a Oceania. Eles foram empurrados para lá, não sem antes deixarem marcas de uma miscegenação racial: os asiáticos de pele mais escura que os da Ásia central. Entre os asiáticos mais próximos aos cuxitas, estão os dravidianos, os malaios, os vietnamitas, etc.

Kushites didn’t detain themselves in India. They got driven in mass concentration by South of Asia, following the Indic line, where they invaded Oceania through natural accesses: the Malacca’s Strait and the Torres’ Strait in Australia. The presence of Aboriginals with their unmistakably Ethiopian faces (like Kushites), it’s explained by that manner. As the whole Asia’s came to be taken by the Sinites, a blatant fact nowadays, it’s licit to suppose that Kushites had been expelled by violence to Oceania. They were pulled out from there, but before it, they left marks of a racial mixing: Asians with a darker skin than the ones of Central Asia. Among Asians closer to Kushites are Dravidians, Malaysians, Vietnameses, etc.

Por seu turno, os sineus se expandiram para a Sibéria, e da Sibéria para a América, através de acessos naturais — o estreito e as ilhas Aleutas — no Mar de Bering. O fenotipo dos esquimós russos e americanos são ilustrativos dessa migração. Eles foram seguidos por outros nômades camitas, com quem se miscigenaram, e foram construindo diversas civilizações principalmente próximas ao Pacifico. Desde os Anasazi na América do Norte aos Incas na America do Sul, os migrantes camitas organizaram as suas sociedades próximas aos litorais, a partir do Norte até o Sul, conforme esse padrão. Isso é muito natural, posto que o acesso da Sibéria à America conduz mais proximamente ao Pacífico.

By their turn, Sinites expanded up to Siberia, and from Siberia to America, through natural accesses — the Strait and the Aleutian Islands — in Bering Sea. The Eskimos’ phenotype in Russia and North America are very illustrative of that migration. They were followed by other Hamitic Nomads, with who they mixed up and built many civilizations, mainly near to Pacific. Since Anasazi in North America to Incas in South America, Hamitic migrants organized their societies near to the coasts, from North to South, following that standard. It’s very natural, because the Siberia’s access to America leads nearer to Pacific.

Ainda que os sineus estejam bem estabelecidos na Ásia, os sinais de sua migração ao Continente Americano são verificáveis pelos fenotipos de vários povos chamados incorretamente de nativos americanos[1]. Como exemplo, os bolivianos indígenas conservam muitas similitudes com os esquimós do extremo norte da América. Porém, porquanto aos semitas foi dada a Ásia para que se assentassem, a miscigenação racial deu aos asiáticos camitas uma pele mais clara e traços físicos mais próximos aos caucasianos. Isso contrasta levemente com o ocorrido em toda a América, devido à presença camita muito mais forte e consistente. Apesar disso, os traços tradicionalmente asiáticos estão presentes com uma clareza razoável nos “nativos” americanos.

In spite of Sinites are well established in Asia, the signs of their migration to American Continent are visible by the phenotypes of many people called American natives incorrectly[1]. For example, indigenous Bolivians keep many similarities with Eskimos of the endmost North America. However, since to Semites were given Asia on behalf of their settlement, the racial mixing gave to Hamitic Asians a lighter skin and physical traits nearer to Caucasians. It’s contrasting smoothly with the occurred in entire America, due to Hamitic presence in a stronger and more consistent way. Even so, the traditional traits of Asians are presented with a notable clarity in American “natives”.

O surgimento de distintos fenotipos raciais

The rise of the distinct racial phenotypes

E após alguns dias, o meu filho Metusalém tomou uma filha para o seu filho Lameque e ela engravidou dele e concebeu um filho. E o seu corpo era branco como a neve e rosado como o florescer de uma rosa e os seus longos membros eram brancos como lã e os seus olhos eram lindos. E quando ele abriu os olhos, ele iluminou a casa inteira como o Sol, e a casa inteira brilhou muito.

… e os seus olhos são como raios do Sol.
Fragmentos do Livro de Noé, Cap. CVI


And after some days my son Methuselah took a wife for his son Lamech, and she became pregnant by him and bore a son. And his body was white as snow and red as the blooming of a rose, and the hair of his head and his long locks were white as wool, and his eyes beautiful. And when he opened his eyes, he lighted up the whole house like the sun, and the whole house was very bright.

… and his eyes are as the rays of the sun
Fragment of Noah’s Book, Cap. CVI

Adão, Sete, Noé e os seus três filhos eram todos brancos. A Tradição é constante e clara quanto a esse fato. Ela acrescenta que Davi, Salomão, a Virgem Maria e Cristo, todos eram brancos, com olhos claros e de aspecto nórdico. Daí uma pergunta se põe: porque a humanidade possui uma variedade racial tão grande, já que ela advém de um tronco exclusivamente branco e caucasiano?

Adam, Seven, Noah and his three children were all whites. The Tradition is constant and clear on it. It adds that David, Solomon, the Virgin Mary and Christ, everyone of them were white, with light eyes and of nordic appearance. Hence a question is put: why does mankind have a so big racial diversity, although he came from a single stem which is exclusively white and Caucasian?

A humanidade possui quatro raças-raízes, uma das quais é meio-humana, híbrida de anjos renegados e está atualmente extinta. Três raças são plenamente humanas: a Caucasóide, a Negróide e a Mongolóide. E a quarta raça, semi-humana e extinta, é a raça Néfilim. As raças Néfilim e a Caucasóide recebem uma atenção notavelmente ampla na Tradição Cristã. A origem e o caminho de ambas as raças estão muito bem detalhados e estabelecidos. Por outro lado, a Tradição dá poucas informações sobre as raças Negróide e Mongolóide, deixando em mistério o propósito divino e a origem delas.

The mankind has four racial roots, one of them is half-human, hybrid of rogue angels, and he is actually extinct. Three of them are fully humans: the Caucasoid, the Negroid and the Mongoloid. The fourth race, half-human and extinct, is the Nephilim race. The Nephilim and Caucasoid races receive a very wide attention from the Tradition. The origin and the life’s path of them both are very detailed and established. On the other hand, the Tradition gives very little informations about Negroid and Mongoloid races. It left them under a mystery on their origin and divine purpose.

O que se sabe das raças Negróide e Mongolóide é quem são os Patriarcas delas. Elas são filhas de um mesmo ancestral, Cão. A linhagem Negróide vem de Cuxe e a Mongolóide de Sin, ambos filhos de Cão. Além do mais, houve na história pós-diluviana um ressurgimento efêmero da raça Néfilim, que foi a virtual responsável pela desgraça do Dilúvio. Os Néfilins ressurgiram a partir da descendência de Canaã, e a repetição da maldade ante-diluviana deles fez Deus extirpá-los[2] da face da Terra, por uma segunda vez. Todas as variações raciais fundamentais vieram a partir dos filhos de Cão, o que não pode ser uma coincidência.

What it is known about Negroid and Mongoloid races is who are their Patriarch. They’re daughters of a same ancestor, Ham. The Negroid lineage came from Kush and Mongoloid from Sin, both of them are Ham’s sons. Moreover, it occurred at the post-diluvian’s age an ephemeral resurgence of Nephilim race, who was the most important cause of the disgrace of the Deluge. The Nephilins resurrected from Canaan’s lineage. The repetition of their ante-diluvian wickedness did God to exterminate them over the Earth[2], by a second time. Every basic racial variation came from Ham’s sons. It can not be a coincidence.

Dessa forma sabe-se de onde as variações Negróide e Mongolóide vem. Mas não se sabe nem como e nem o porquê[3], embora seja possível fazer algumas elucubrações a respeito.

Thus is known from where Negroid and Mongoloid variations came. But is unknown how and why either[3], although it’s possible to do some considerations regarding to this.

O surgimento repentino de certas características genéticas não é estranho à ciência[4]. Existem diversos fenômenos físicos e parafísicos reportados e catalogados que provocam mutações genéticas. Contudo, a ciência ainda não consegue estabelecer ela própria um processo artificial que resulte uma alteração genética ampla e construtiva. Ela só conhece a fundo os processos de mutação destrutiva, que resultam em perda de informação genética, doenças hereditárias diversas com danos em tecidos orgânicos e retardo mental.

The sudden rise of certain genetic patterns isn’t strange to the science[4]. There are many physical and paranormal phenomenas which are reported and catalogued which provoked some genetic mutations. Nevertheless, the science still didn’t get to establish a artificial process, which might result in a genetic alterations of wide and constructive way. It just knows deeply the processes of destructive mutations, which result in losses of genetic informations, many sicknesses inherited, injuries to the organic tissues and mental retardment.

A hipotética mutação genética da linhagem camita, originalmente Caucasóide, em Negróide e Mongolóide, seria obviamente construtiva. Porque ambas as raças constituem uma nova variedade humana, funcionam biologicamente bem, são otimizadas para as capacidades que estão predestinadas a exercerem, e guardam uma notável simetria física. Se esse é o caso, está evidente que a mutação foi intencional e dirigida.

The hypothetical genetic mutation of Hamitic lineage, originally Caucasoid to Negroid and Mongoloid, would be obviously constructive. Because both of races are a new human variety, they work biologically fine, are are optimized for the capacities that they’re predestinated to exercise, and they keep a notable physical symmetry. if it’s the case, it’s blatant that the mutation was wanted and driven.

O precedente bíblico de uma mutação dirigida para um fim específico é a que afetou o homicida Cain. Deus pôs-lhe um sinal biológico e visível para que o seu assassinato não fosse vingado da mesma forma cruenta. A mutação de Cain, que não negou-lhe a condição de humano, serviu-lhe como um memorial aos seus atos violentos. De forma similar, os sineus, os cananeus e os cuxitas haviam empreendido uma expansão migratória ilegítima e agressiva para fora da África às custas de vítimas semitas e jafetitas. Um sinal biológico para cada povo, conforme a linhagem, as circunstâncias de seus atos e os locais usurpados, que hipoteticamente servisse como um memorial irreformável à violência ancestral, sem negar-lhes a condição de humanos, não seria nada senão a aposição de um precedente divino. É absolutamente desnecessário mencionar a completa inocência dos descendentes desses povos e beneficiários dessas migrações. Porém a genética é absolutamente impessoal. Ela não julga, não vê, não pondera, etc.

The biblical precedent of a driven mutation with a motivation is the one which had affected the murderous Cain. God put on him a biological and visible sign, in order to his murder wasn’t revenged in a same bloody way. The mutation over Cain didn’t deny his human condition. It served as a memorial to his violent act. In a similar way, Sinites, Canaanites and Kushites had engaged in an aggressive and illegitimate migratory expansion outside Africa, at the expenses of Semitic and Japhetic victims. A biological sign for each people, according to their lineages, the circumstances of their acts and the sites usurped, which hypothetically had been useful as an irreformable memorial to the ancestral violence, that didn’t deny to them the human condition, would be nothing, but an apposition of a divine precedent. It’s absolutely unnecessary to mention the complete guiltlessness of the descendants of these people, even if they’re beneficiaries of these migrations. But the genetics is impersonal. It doesn’t judge, doesn’t see, doesn’t think, etc.

Uma conclusão apressada e equivocada dessas suposições é pejorar que as raças Negróide e Mongolóide são meras contingências. Isso ignora a natureza de Deus.

A precipitated and misread conclusion from these suppositions is to traduce, by saying that Negroid and Mongoloid races are merely contingencies. It ignores the God’s nature.

Para efeito de comparação, o Senhor considerou rebeldia que Israel pedisse um rei, embora houvessem reis mesmo antes do Dilúvio. O Senhor autorizou que Israel tivesse um rei, apesar das dificuldades que viriam. Esse fato poderia apressadamente ser interpretado como uma mera contingência. Mas Cristo veio de sangue real. Como estava predestinado desde a eternidade que Ele Se encarnaria por uma Santíssima e Virgem Mãe israelita (e não judia, como erradamente pensam alguns), é óbvio que a Monarquia Israelita não foi contingencial para Deus.

For comparison, the Lord considered felony that Israel asked for a king, though there were kings even before the Deluge. The Lord allowed that Israel had a king, in spite of the difficulties that would come. This might be understood as a mere contingency. But Christ came from a regal blood. Because He was predestinated since the eternity to be incarnated through a Virgin Mother and Israelite (and not Jewish as someones think wrongly), it’s obvious that Israel’s Monarchy was not a contingency to God.

Existe um limite imposto pela Natureza, pela linguagem humana e pela quantidade de informações disponíveis, para a compreensão do Ser Trino de Deus e de Seus objetivos. Não é possível dar respostas para todos os fatos e perguntas. Mas seja qual for o motivo e o meio pelo qual o Senhor criou ou autorizou a existência de raças não-Caucasianas, eles são repletos de racionalidade e divinos propósitos. Elas não são contingências, porque o caráter de Deus é imutável e eterno. Elas estavam em Sua mente desde a eternidade, Ele nunca Se desviou do propósito de criá-las a dar a elas consequências eternas. Entretanto, tal como o Apóstolo São Paulo foi chamado por Deus tardiamente e Eva foi criada tardiamente, as raças Negróide e Mongolóide vieram tardiamente[5]. Ser tardio, neste caso, não é um demérito. O mais é apenas suposições e hipóteses lançadas ao ar.

There is a limit imposed by Nature, by human language and by amount of released informations, for an proper understanding on the Triune Being of God and His goals. It isn’t possible to give answers to every facts and questions. But, whatever be the motif and the mean thereby God created or authorized the existence of non-Caucasian races, they are filled by divine purposes and rationality. They aren’t contingents, because the God’s character is immutable and eternal. They were in His mind since ever, He never deviated Himself from the purpose to create them and to give them eternal consequences. However, such as the Apostle St. Paul was called by God lately and Eve was created lately, Negroid and Mongoloid races came lately[5]. Being late, in this case, it isn’t a demerit. The beyond is just suppositions and hypotheses thrown into the wind.

O progresso da Humanidade e a indefectibilidade da raça euro-eslava

On the progress of the Manhood and the indefectibility of Euro-Slavic race

Os ativistas pró-brancos não estão exagerando quando dizem que a raça Indo-Européia está sofrendo um genocídio silencioso através da moderna imigração global. Os principais carrascos dessa raça foram: a Grã-Bretanha nas suas guerras coloniais, a guerra civil americana, as guerras da Contra-Reforma, o Comunismo das minorias étnicas da Rússia contra os eslavos brancos, e as guerras do Nazi-Fascismo. Todas essas guerras e revoluções mataram os brancos em escala industrial, aos milhões. Mas a guerra não é o único meio de fazer nações inteiras desaparecerem. A miscigenação também é um meio, como esses ativistas atestam, embora incruento e lento.

The pro-White activists aren’t exaggerating by saying that the Indo-European race is suffering a quiet genocide through of the modern worldwide migration. The cruelest tormentors of this race were: Great Britain and her colonial wars, the American Civil War, the Counter-Reform’s wars, the Communism of the ethnical minorities of Russia against the White Slavs, and the wars of the Nazi-Fascism. All these wars and revolutions killed the Whites in an industrial scale, at millions. But the war isn’t the only mean thereby entire nations disappear. The miscegenation also is a mean, as these activists claim, though bloodless and slower.

A raça branca havia se extinguido na Ásia fora da Rússia. Ela foi expulsa do Egito ou absorvida por eles. Ela não prosperou na América pré-Colombiana. Os poucos que montaram assentamentos no continente, provavelmente os jafetitas oriundos da Sibéria (ex.: os ancestrais do povo Ainu), foram absorvidos pelos camitas. Ela foi minorada na Cítia e na Pártia pelos Mongóis. Milhões de brancos israelitas foram absorvidos pelos caldeus e pelos assírios e depois exterminados pelo Império Romano. Todas essas tragédias aconteceram ao longo da História, muitas vezes de forma pacífica e silenciosa. Portanto, a extinção da raça branca em certos locais é uma simples questão de fato. Esses ativistas tem razão, à parte de suas supostas intenções de dolo racista. Racistas ou não, supremacistas ou não, maliciosos ou não, a possibilidade de extinção da raça branca pela miscigenação é muito fatual e concreta, e possui vários precedentes.

The white race had been extinguished in Asia outside Russia. It was expelled from Egypt or absorbed by him. It didn’t get to prosper in pre-Colombian America. The few who settled there, probably Japhetics originated from Siberia (for example, the ancestors of Ainu people), were absorbed by Hamitics. It was severely reduced in Scythia and Parthia by Mongols. Millions of White Israelites were absorbed by Chaldeans and by the Assyrians, and thenceforth they were exterminated by Roman Empire. All these tragedies happened throughout history. Several times in a pacific way. Therefore, the extinction of the White race in some places is a simple factual issue. These activists are right, in spite of their alleged malicious intentions of racism. Racists or not, supremacists or not, malicious or not, the possibility of the extinction of the White race by miscegenation is very factual and concrete. It has many precedents.

Contudo, entre a possibilidade e a efetividade existe um abismo de diferença. Os cristãos pós-milenistas como eu, possuem o encargo de explicar como se pode dizer que a Humanidade está progredindo, conforme as nossas interpretações teológicas, a despeito de tantas guerras, doenças, heresias e sofrimentos. Porém, ela de fato avançou, basta para constatar isso ver a História como um todo e não em períodos específicos. A raça branca passou por eventos de extinção em massa, como as guerras dos Néfilins e o Dilúvio, e sobreviveu. A despeito dos problemas históricos da raça, ela nunca mais houve uma tragédia similar em tamanha magnitude. A raça branca também abandonou as religiões pagãs que ela praticava continuamente por milhares de anos. Nunca houve uma mudança cultural tão radical de algo tão firmemente enraizado em tão pouco tempo. Foram necessários apenas três séculos, contados a partir a ressurreição do nosso Senhor, para a transformação de uma crença que persistiu por milênios.

However, between the possibility and the effectivity there is an abyss of difference. The Post-millennialists Christians like me, have the onus to explain how it’s possible to say that the humanity is progressing, according to our theological interpretations, notwithstanding all wars, sicknesses, heresies and sufferings. But she has advanced indeed. It’s sufficed to prove it by seeing the History entirely, instead of punctual periods. The white race underwent mass extinction events, as the wars of the Nephilim race and by the Deluge. She survived and despite her historical issues, she never underwent a similar event in magnitude. The white race abandoned the pagan religions she had practiced continuously for millennials. Never there was a cultural change so radical on something so firmly rooted so fast. Just three centuries, counted from resurrection of our Lord, were necessary for the transformation of a belief that had persisted throughout millennials.

O comportamento da raça branca perante a fé que ela recebeu de Cristo, tem sido mais constante do que o proceder de seus ancestrais de parte semítica, os israelitas. Ao contrário das diatribes mentirosas dos neo-nazistas de nosso tempo, os israelitas construíram uma civilização própria, riquíssima e mundialmente famosa durante o reinado davídico. Mas eles nunca foram coerentes e constantes para com o nosso Deus. Uma geração era pia, e a seguida não. E às vezes a apostasia pagã dos israelitas durava séculos, o que fazia o nosso Senhor Santíssimo se irar a ponto de destruí-los com uma imensa e declarada satisfação. O nosso Deus Trino é um Ser rigoroso, Ele não tem piedade em destruir quando os frutos do mal estão maduros e quando o Nome dEle está em causa. Jerusalém, o centro civilizacional de Israel, foi devastada duas vezes a ponto de virar virtualmente um deserto. E quando ela não era completamente desolada, ela padecia a fome e a opressão estrangeira como um castigo pela apostasia. Não há como construir uma civilização quando não há estabilidade institucional.

The behavior of the white race before the faith she received from Christ, has been more constant than the attitudes of her ancestors of Semitic side, to wit, the Israelites. On the contrary of the false diatribes which are spoken by Neo-Nazi of our times, Israelites built their own civilization, a very wealthy one and worldwide famous during the Davidic Kingdom. But they never were coherent and constant for our God. One generation was pious, the following one not. Sometimes the pagan apostasy of the Israelites persisted centuries. It provoked the anger of our Most Holy God, in a way He destroyed them with a huge and manifest satisfaction. The our Triune Lord is a rigorous Being. He has no piety to destroy when the evil fruits are matured and when His name is concerned. Jerusalem, the civilizational center of Israel was destroyed twice of a manner she had turned virtually a desert. When she was not completely desolated, she suffered the hunger and foreign oppression as a chastisement for the apostasy. There is no way to construct a civilization without an institutional stability.

A atitude da raça branca para com o seu Deus melhorou, não porque as heresias e as apostasias sumiram. Mas porque, ao contrário do passado remoto, a religião verdadeira não mais desaparece a ponto do nosso Senhor ter que enviar profetas e videntes com sinais e milagres para que ela seja resgatada de novo e de novo. Hoje ainda há inúmeras heresias e apostasias. Mas a religião verdadeira, a Santa Igreja Ortodoxa, nunca desapareceu. Ela sempre esteve de pé, com a sua ortodoxia brilhando no mundo, como uma porta de saída para os surtos recorrentes de heresias. Os sínodos ortodoxos regulares e os Santos Concílios Ecumênicos deram à religião uma estabilidade inédita na História da Humanidade. Eles efetivamente substituíram os profetas e os videntes.

The attitude of the white race for his God got better. Not because the heresies and the apostasies disappeared, of course they don’t. But in contrast to the remote past, the true religion doesn’t disappear at the point whereby our Lord has to send seers and prophets with signs and wonders to rescue her again and again. Nowadays there is uncountable heresies and apostasies. But the true religion, the Holy Orthodox Church, never disappeared. She always was standing on her feet. Her orthodoxy always was shinning in the world, as an exit’s door against the recurrent outbreaks of heresies. The Orthodox’s regular synods and the Holy Ecumenical Councils gave to the religion an unprecedented stability in the mankind’s history. These means effectively replaced the prophets and the seers.

Até mesmo o caráter das heresias mudou. No passado, o povo de Deus caía, com uma recorrência monótona, num paganismo aberto. A queda constituía uma negação pública tão grave e completa do nosso Deus, que os apóstatas chegavam a oferecer sacrifícios humanos à personagens mitológicos e fálicos. As heresias que a raça branca produz atualmente, com a exceção do efêmero paganismo nazista (porque Hitler foi religiosamente adorado como um cristo por alguns de seus asseclas), são heresias com uma roupagem cristã. O papismo é cristão, o protestantismo é cristão, o evangelicalismo é cristão, etc. Na primavera da Igreja, as heresias cristãs eram mais ofensivas à honra do nossa Santíssima Trindade. Mas a gravidade da ofensa se devia mais ao fato da Igreja estar na infância, quando os dogmas não eram muito claros e consensuais para o povo, do que ao estado espiritual dos hereges. Ainda assim, as heresias eram nominalmente cristãs relativos a dogmas cristológicos que até hoje são de difícil compreensão (ex.: as heresias do modalismo, do monotelismo, do arianismo, etc.).

Even the character of the heresies have changed. In the past, the God’s people fell into an open paganism with a monotonous recurrence. The fall was a public negation so severe and complete of our God that the apostates reached to offer human sacrifices to mythologic and phallic characters. The heresies that the white race now does, with the exception of the ephemeral Nazi paganism (because Hitler was religiously worshiped like a god by some of his minions), are heresies with a Christian costume. The Papism is Christian, the Protestantism is Christian, the Evangelicalism is Christian, etc. At the Church’s spring, the heresies were more offensive to the honor of our Most Holy Trinity. But the gravity of this offenses was due more to the infancy of the Church, when the dogmas were not much clear and consensual to the people, than the spiritual conditions of the heretics. Even so, the heresies were nominally Christians and related to Christological dogmas which until today are hard to understand (ex.: the heresies of the Modalism, Monotheletism, Arianism, etc).

Os nossos dias são dias de decadência ocidental. E por que no Ocidente? Porque o Ocidente é fruto do romanismo e de seu filho bastardo, o protestantismo. O romanismo caiu muito, depois de abandonar a Ortodoxia. Ele tem sofrido uma quantidade espantosa de cismas — múltiplos desdobramentos cismáticos são típicos de movimentos heréticos — e fez da liturgia bizantina uma mera conveniência, uma isca para os uniatas. Esses dois sinais, à parte de qualquer consideração teológica, são testemunhos claros de que Roma se perdeu.

Our days are days of Western decadency. And why in West? Because West is the fruit of Romanism and his bastard child, the Protestantism. The Romanism fell very much, after she had abandoned the Orthodoxy. She has suffered an astounding amount of schisms — multiple schismatic deployments are very symptomatic of heretical movements — and she did of the Byzantine liturgy a mere convenience, a lure to the Unias. These two signs, apart of any theological considerations, are the strongest testimonies on how Rome got lost.

Uma vez que os maus frutos das igrejas ocidentais estejam amadurecidos, a genitora do Ocidente e o seus filhos precisarão perder — como já está acontecendo aceleradamente — a sua influência mundial, para que uma religião sã e ortodoxa possa florescer neste Hemisfério. Isso não pode surpreender o cristão: se tudo o que as igrejas ocidentais conseguem pensar refere-se aos cultos de auto-sugestão hipnótica, aos protestos em prol de paliativos socialistas, à busca avarenta de dinheiro, etc., elas se tornaram absolutamente incapazes de qualquer função civilizadora. Elas caíram da Árvore da Vida e devem ser substituídas por outros frutos mais dignos e livres desse materialismo grosseiro.

Once the bad fruits of Western Churches are matured, the West’s genitor and her children, will need to lose — as it has happened already rapidly — their worldwide influence for the flowering of a healthy and orthodox religion in this Hemisphere. It can not catch the Christian unwarned: if all what Western Churches get to think is about the cults with self hypnotic suggestion, the protests on behalf of palliatives of the socialism, the miser quest for money, etc., they became absolutely incapable of any civilizational function. They fell from the Tree of the Life and must be replaced by other fruits worthier and freer from this gross materialism.

A decadência moral precede a queda e a queda o renascimento. Porém, o quão lenta e dolorosa será essa queda do Ocidente, não se sabe. A história das heresias mostra que elas demoram séculos para desaparecer. A existência atual de algumas Igrejas Orientais excomungadas pelos Concílios Ecumênicos também mostra que algumas heresias não desaparecem nem em mil anos. Há algum um risco do Ocidente cristão desaparecer. Mas é remotíssimo, porque Roma está de pé até hoje, muitíssimo vacilante, totalmente descaracterizada, e insegura de si mesma. Contudo, ainda está de pé, embora não se saiba se ela continuará assim. Por enquanto, a permanência dela é um forte indício de que Deus tem planos muito belos e específicos para ela, planos de uma larga e firme restauração.

The moral decay precedes the fall and the fall, the renascence. But, how slowly and hurtfully will be the fall of the West, it isn’t known. The history of the heresies shows that they took centuries to go away. The actual existence of some Eastern Churches that were excommunicated by the Holy Ecumenical Councils also shows that certain heresies don’t disappear not even in one thousand years. There is some risk of the disappearance of Western Christianity. But it’s very remote, because Rome is still standing up. She is very faltering, totally deformed, and insecure on herself. But, she is standing up, although it’s unknown if she will remain so. For while, her permanency is a strong evidence of that God has beautiful plans, specifically for her. Plans about a large and firm restoration.

Porque o Ocidente está caindo, o progresso científico está estagnado em relação ao rápido e imenso avanço material do século XVII ao XIX. As ciências mundanas estão abarrotadas de mentiras e falsidades, como é típico do herético Ocidente. Entre as mentiras mais famosas e descaradas estão o heliocentrismo, o naturalismo, a relatividade, o darwinismo, o antropocentrismo evolucionista e socialista, etc. Pelo menos a ciência mundana é compartimentada. Ainda que algumas disciplinas caiam em mentiras, outras seguem avançando porque elas não as praticam, como a Medicina e a Engenharia. Elas tem gerado um imenso conforto à raça branca, sem precedentes históricos nos tempos pós-diluvianos. Elas poderiam avançar mais amplamente e mais rápido, na trilha deixada por homens como Nikola Tesla e Michael Faraday, se essas mentiras vergonhosas não tivessem lugar na ciência.

Since West is falling, the scientific progress is stagnated in relation to the fast and immense material advance of the century 17th at the 19th. The secular sciences are filled by lies and falsehoods, it’s typical of the heretical West. Amongst the most famous and shameless lies are: the heliocentricity, the naturalism, the darwinism, the evolutionary and socialist anthropocentrism, the relativity, etc. At least, the secular science is compartmented. Although some disciplines have fallen in lies, others continue to advance because they don’t practice these ideas, for example: the Medicine and the Engineering. They have generated a large comfort for the White race, unprecedented in post-diluvian times. They could advance wider and faster, in the path left by men like Nikola Tesla and Michael Faraday, if these shameless lies had no taken their place in science.

Todas essas coisas mostram que a história da raça branca tem avançado a despeito das crises episódicas. Ela poderia assegurar um avanço maior, se ela voltasse a se amar patrioticamente, se ela proibisse o aborto e o divórcio, se ela criminalizasse a prostituição, o adultério e a pornografia, etc. Essas medidas restabeleceriam a justiça, protegeriam as mulheres da luxúria masculina e aumentariam a natalidade da raça. Entretanto, de todos os avanços que ela experimentou, o progresso material tem sido o mais lento e difícil. Não houve nenhum progresso material importante desde a morte de Noé a Cristo, quando o paganismo grassava. Mas, após a Igreja ter amadurecido no final do primeiro milênio cristão, os avanços floresceram um pouco mais. Eles ainda ocorrem muito lentamente e timidamente, porque a expectativa de vida não aumentou significativamente da Antiguidade para cá. A Tradição prevê que ela multiplicar-se-á em enorme magnitude antes da vinda gloriosa do nosso Senhor. Mas ela só será sentida após a Humanidade abandonar as mentiras e abraçar a verdade ortodoxa. Esse processo deve começar pela raça branca que sempre teve precedência nos oráculos de Deus. Ainda assim, o aumento da expectativa será muito gradual.

All these things show that the history of the White race has advanced notwithstanding the episodic crises. She might endure a better advance, if she turned back to love herself patriotically again, if she prohibited the abortion and the divorce, if she criminalized the prostitution, the adultery and the pornography, etc. These measures could reestablish the justice, protect the women from male luxury and boost the race’s natality. However, among all advances that she has experienced, the material progress has been the hardest and the slowest. There was no relevant material advance since Noah’s death at the Christ’s advent, period whence the paganism was rampant. After the maturity of the Church at the end of first millennium, the advances flourished a little more. They still are occurring slowly and timidly, because the life expectancy doesn’t have increased so significantly from Ancient times till nowadays. The Tradition predicts that it will have a dramatic boost in magnitude before the glorious coming of our Lord. But it will only be felt if the mankind abandons these lies and embraces the orthodox truth. This process shall be begun by the White race, that always had the precedence in the God’s oracles. Even so, the increase of the life expectancy will be very gradual.



Jesus

A história mostra que a raça branca é uma verdadeira sobrevivente. Nada pôde exterminá-la, embora ela tenha sumido em alguns lugares. Porém, ela tem recuperado alguns deles graças às ações do imperialismo europeu. E não poderia ser diferente, porque os oráculos de Deus foram confiados a ela, para que ela ensinasse à sua descendência e assim abençoasse as outras raças e famílias da Terra. Entre ela e Cristo, (que pela Tradição é descrito como um homem loiro e de olhos azuis tal como os nórdicos, o que permite supor que eles seriam semitas[6]), há uma clara identificação racial. Por isso, ela não pode ser derrotada ou destruída, porque Cristo não pode negar a Si mesmo, embora ela sofra dolorosas correções aqui e acolá como qualquer filha de Deus.

The history show that the White race is truly a survivor. Nothing was capable to exterminate her, although she was ripped off from some places. She has retrieved some lost places, due to the deeds of European imperialism. It can not be different, because the oracles of God were trusted to her, wherefore she could teach her offspring and thereby to bless the other races and families upon the Earth. Between her and Christ, (Who is portrayed by the Tradition as a blond and blue-eye man, similar to Nordics, allowing to suppose that they might be Semitics[6]), there is clearly a racial identification. Hence she can not be defeated or destroyed. Christ can not deny Himself. But she suffers one or another painful correction, as God does with any of His daughters.



Maria / Mary

O futuro deverá reverter as conquistas migratórias que os camitas lograram fora da África. Porque a Ásia pertence aos semitas; a Europa, a América e a Oceania pertencem aos jafetitas[7], além de estar previsto que os jafetitas venham morar com os semitas. Quando e como isso será feito, não se sabe. Não há dúvida de que após o Juízo Final, essa distorção demográfica e geopolítica introduzida pelos camitas já estará corrigida. É provável que o recuo camita se dê antes da Vinda do Senhor, porque o Testemunho dos Doze Patriarcas, um livro canonicamente apócrifo e parte da Tradição, profetiza que a semente camita sofrerá uma amarga derrota mundial em vingança a Sem. Essa derrota implicará no fim de todas as guerras e num tempo gozo da Humanidade num período anterior à ressurreição geral dos mortos.

The future shall revert the migratory conquests that Hamitics got outside Africa. Because Asian belongs to Semitics and Europe, America and Oceania belongs to Japhetics[7]. Moreover, it’s predicted that Japhetics will live with Semitics. When and how these things will be made, it’s unknown. There is no doubt that thereafter the Doomsday this demographical and geopolitical distortion which was produced by Hamitics will be fixed already. It’s very likely that the correction come before of the Second Coming of Christ, because the Testament of the Twelve Patriarchs states that the Hamitic’s offspring will suffer in a future a worldwide defeat in revenge to Shem. This defeat will put an end to all wars and will inaugurate an enjoyment’s time for Humanity in a period prior to the general resurrection of the death.

Notas

Footnotes

  1. A Tradição Cristã não reconhece e não admite o conceito de povos nativos, mas ensina o conceito de povos legatários, conforme já discutido nos artigos anteriores. Além do mais, dizer que os camitas são os nativos da América e da Oceania não corresponde à realidade. Existem indícios diversos de uma civilização caucasiana tão ou mais antiga que a camita em ambos os continentes, a América e a Oceania. Evidentemente, por razões políticas e econômicas de certos grupos étnicos de pressão, essas descobertas não são muito propaladas.

    The Christian Tradition doesn’t recognize and doesn’t accept the concept of native people, but the concept of legatee, as mentioned in the previous articles. Moreover, saying that Hamitics are American and Oceanian natives isn’t truth. There are many evidences of a white civilization as old as Hamitic or older in both the continents, America and Oceania. For political and economical reasons by some ethnical lobbies, these discoveries aren’t bounced.

  2. Não é sabido como eles ressurgiram. Duas possibilidades são razoáveis: (a) Naamá, a esposa de Cão, era uma híbrida, ela poderia ter carregado a herança genética Néfilim e tê-la transmitido a Canaã; (b) Houve uma intervenção demoníaca que resultou novos gigantes.

    It is unknown how they rose again. Two possibilities are reasonable: (a) Naamah, the wife of Ham, was a hybrid woman. She might have brought the genetic heritage of Nephilims and she might have transmitted it to Canaan; (b) There was a demoniac intervention, resulting new giants.

    Seja qual for o meio pelo qual os Néfilins voltaram após o Dilúvio, o fato é que eles se espalharam pelo mundo inteiro — junto com os demais camitas. Disso, inúmeras nações e povos da Terra dão testemunho através de suas mitologias. Alguns dentre esses novos Néfilins viraram reis e faraós, como o faraó Sesóstris da segunda dinastia Egípcia, o qual Beroso afirma ter sido um gigante. O grande historiador Heródoto testifica ainda de um achado das ossadas de um gigante em Tegea na Grécia, que depois foi identificado por um oráculo a pertencer ao gigante Orestes.

    Whatever the mean whereby Nephilims came back after the Deluge, the fact is they spread into the entire world — together with the rest of Hamitics. Thence uncountable nations upon the Earth give testimony, through their mythologies. Some of these new Nephilims became kings and pharaohs, like Pharaoh Sesostris of the 2nd Egyptian dynasty. Berosus affirms that he was a giant. The great historian Herodotus even testifies about bones found of a giant in Tegea, of which thereafter were identified by an oracle as belonging to Orestes.

    Nação após nação da Antiguidade conseguiu progressivamente guerrear contra eles, cercá-los por toda parte, e exterminá-los. O continente mais tardio a exterminá-los foi o Americano, por ocasião das Grandes Navegações Ibéricas.

    Nations after nations at the Ancient times got progressively to make war against them, to besiege them everywhere, and to exterminate them. The latest continent to do it was the American when the Great Iberian Explorations were performed.

    A história dos Néfilins e o retorno deles explicam o porquê do Senhor Deus determinar o extermínio completo dos cananeus com as mulheres, crianças e até com as plantas e os animais (Dt 7). Os gigantes de Canaã, tal como os Néfilins ante-diluvianos, estavam empreendendo a criação de novas quimeras e envolvendo-se em atos de canibalismo. As Escrituras Sagradas denunciam que os gigantes de Anaque criaram uvas enormes e devoravam os homens (Nm 13). Se eles eram capazes de contaminar as uvas por meio de técnicas desconhecidas, podiam igualmente contaminar os animais e as pessoas. E eles efetivamente procederam essas coisas. Daí a necessidade de destrui-los, junto com tudo o mais que respirava.

    The history of the Nephilims and the return of them explains the why our Lord determined the eradication of Canaanites with their women, children, even their plants and animals (Dt 7). The giants of Canaan were making new chimeras and they were involving themselves with acts the cannibalism. The Sacred Scriptures denounces that the Anakite giants had created huge grapes and they devoured the men (Nm 13). If they were capable to contaminate the grapes using unknown techniques, they could equally contaminate the animals and the people. They actually were doing it. Hence the necessity to destroy them, together with everything else that breathed.

    A violência do Antigo Testamento fica aclarada dessa maneira. Ela só foi autorizada a ser usada contra certos povos cananeus, num certo local, num certo momento da História, e depois de um certo limite de iniquidade generalizada. O Senhor Deus teve por objetivo uma nova higiene racial completa e radical. Ele queria evitar que as condições pré-diluvianas voltassem de maneira que Ele precisasse destruir tudo de novo. Deus transpareceu que a corrupção cananéia era de natureza intrinsecamente biológica, que não podia ser resolvida por uma simples conversão religiosa. Cananeus, sobretudo Néfilins, seguiriam gerando cananeus.

    The violence of the Old Testament is lighted thus. It was only authorized to be used against some Canaanite nations, sited at some places, at a restricted epoch of the History, after overlooked a certain limit of general wickedness. Our Lord had the goal to do a new racial hygiene, complete and radical. He wanted to avoid that the pre-Diluvian conditions came back again in a way whence He would have to destroy everything again. God grasped, apparently, that Canaanite corruption was intrinsically biological, unviable to be resolved by a simple religious changing. Canaanites, especially Nephilims, would continue generating Canaanites.

    Isso a não é um convite à Eugenia. A Eugenia é uma ciência materialista que visa aperfeiçoar a biologia humana impedindo a reprodução de indivíduos que não atingem certos requisitos materiais. A Eugenia não considera se o indivíduo que está abaixo dos requisitos arbitrários é um inocente moral ou uma pessoa altamente espiritual e moral.

    The before mentioned isn’t a invite to Eugenic. Eugenic is a materialist science that seeks to improve the human biology by avoiding the reproductions of the individuals that don’t reach some material requisites. Eugenic doesn’t regard if the individual that is under the arbitrary requisites is guiltless or a high moral and spiritual person.

    O problema dos Néfilins certamente é de cunho biológico. Porque um ser é um ser de sua raça. Contudo, os resultados que eles traziam a partir de sua biologia eram invariavelmente a desgraça e a miséria universal. É na vista das ações dessa raça que devem ser entendidas as intervenções divinas contra ela. Em último caso, foi o pecado, as ações resultantes, que selaram o destino dos Néfilins. O instrumento da mitigação dessas ações foi a eliminação física deles, dos descendentes deles e das quimeras que eles criaram.

    The problem of Nephilims is certainly a biological one. Because a being is a being of his race. But the result they brought from their biology, were invariably the misery and the universal disgrace. It’s at the sight of the deeds of this race that must be understood the divine interventions against her. Above all, it was the sin, the resultant deeds that sealed the misfortune of the Nephilims. The tool of the mitigation of these actions was a physical extermination of them, their descendants and the chimeras they created.

    Em profundo contraste ao trágico determinismo da biologia dos cananeus híbridos, as atitudes viciadas e luxuriantes trazidas pelo paganismo camita, ao menos na Europa, foram paulatinamente resolvidas e eliminadas de uma forma comparativamente mais simples e incruenta, através da adoção de uma nova fé, a cristã. Os pagãos realmente pecaram, às vezes com atitudes individuais mais graves do que as praticadas pelos cananeus. A diferença é que eles não chegaram a corromper a própria Criação.

    In a deep contrast to the tragic determinism of the biology of the hybrid Canaanites, the vicious and luxuriant behaviors brought by Hamitic paganism, at least in Europe, were slowly healed and eliminated in a way comparatively easier and more bloodless, through the adoption of a new Christian faith. Pagans really had sinned, sometimes with individual attitudes more grievous than the practiced by Canaanites. The difference is that they didn’t go forward to contaminate the Creation itself.

    Essas coisas trágicas são um profundo alerta para os homens e as mulheres da ciência que se embrenham na manipulação genética das criaturas de Deus. Existe um limite que os geneticistas não podem traspassar, que é a criação de quimeras vivas, funcionais e reprodutoras. O Estado deve prender, processar e punir com pena capital quem o tente.

    These tragic things are a deep alert to the men and women of the science who work in the genetical manipulation of the God’s creatures. There’s a limit that geneticists can’t overlook, which is the creation of living, functional and reproductive chimeras. The State should put in a jail, sue and punish with capital penalty who tries it.

  3. Os muçulmanos e os hindus acreditam que a raça Negróide surgiu no momento em que Canaã foi amaldiçoado por Noé. Cão e Canaã teriam-se tornado negros, segundo eles.

    Muslims and Hindus believe that Negroid race was born when Canaan was cursed by Noah. Ham and Canaan would have became Negroes, they say.

    A explicação é falha porque não esclarece de onde vem os gigantes palestinos e nem de onde vem os mongolóides. Além dos gigantes, Canaã não gerou nenhum negro e não se tem notícias de um outro filho de Cão que tenha gerado negros além de Cuxe.

    That explanation has flaws because it doesn’t tell from where the Palestine giants come from. it doesn’t explain from where Mongoloids come from. Moreover, Canaan didn’t generate any Negro and it is unknown that other son of Ham have generated Negroes apart of Kush.

  4. Os estúpidos proponentes da estúpida religião civil da Evolução Darwinista estão aturdidos por duas evidências: o evento de extinção em massa K/T e a explosão cambriana, do surgimento repentino de todas as espécies e com as mutações e variações genéticas que vemos hoje. Eles, como tolos cegos e teimosos que são, se recusam a dar crédito ao testemunho humano universal: que houve uma catástrofe (o Dilúvio) e o extermínio resultante quase toda a vida animal e vegetal; que houve uma recuperação da fauna e da flora; e que houve o ressurgimento limitado e efêmero de bestas quiméricas. Essas bestas pós-diluvianas, que não são necessariamente os dinossauros (embora os antigos façam referências a alguns dragões), foram sendo extintas com os gigantes que reapareceram. Todavia, a feiúra horrenda de alguns animais marinhos pode ser um atestado ou um indício de que as quimeras sobreviveram ao Dilúvio. A Tradição diz que os Néfilins também mexeram com a vida marinha.

    The stupid proponents of the stupid civil religion of Darwinism are astonished by two evidences: the event of mass extinction K/T and the Cambrian explosion. The two testifies about of sudden emergence of all species with their mutations and genetical variations that they shows today. They, as blind and stubborn ones they are, refuse to give credit to the universal human testimony: (a) There was a catastrophe (the Deluge) and the consequent extermination of almost all animals and vegetations; (b) There was a fast recuperation of the fauna and the flora; (c) There was the reemergence limited, ephemeral, of chimerical beasts. These beasts — they aren’t necessarily the dinosaurs though the ancients tell about some dragons — were being extinguished with the giants that had appeared. However, the horrible ugliness of some oceanic animals might be a witness or an evidence of that the chimeras survived to the Deluge. The Tradition says that Nephilims had disturbed with the marine life too.

    É o que os registros fosséis e os esqueletos gigantes encontrados atestam. Mas esses supostos acadêmicos ladrões de dinheiro público se julgam macacos. E eles realmente só pensam macacadas, ao invés de verem os fatos com um estudo honesto e sem preconceitos da História.

    It’s what the fossil records and the giants bones that were found testify. But these alleged academic stealers of public money judge themselves to be monkeys. And they really act like monkeys, instead of to see the facts with a honest study the History, throwing away their prejudices.

  5. Segundo o Livro dos Jubileus, a marca de Cain recaiu sobre ele no ano 70 após o início da Criação. Os primeiros Néfilins foram concebidos no ano 1.260 após a Criação. À medida que a cronologia avança, a contagem literal de anos dos Jubileus vai perdendo o sentido. Contudo, recorrendo à contagem da Septuaginta, conclui-se que as raças Negróide e Mongolóide apareceram nalgum momento após o ano 2.260 do início da Criação. Ou seja, as raças não-Caucasianas surgiram muitos séculos depois dos brancos de aparência nórdica.

    According to the Book of the Jubilees, the mark of Cain fell upon him at the year 70 after the beginning of the Creation. The first Nephilims were conceived at the year 1.260 after the beginning of the Creation. Inasmuch as the chronology of the Book goes advancing forth, a literal counting of years of the Jubilees goes losing its sense. However, considering the Septuagint, it’s possible to conclude that Negroid and Mongoloid races appeared in some moment after the year 2.260 of the beginning of the Creation, i.e., the non-Caucasian races rise up many centuries after the whites with a Nordic appearance.

    Um outro indício da precedência cronológica de uma raça branca ancestral é o Apocalipse dos Animais no Livro de Enoque. O Apocalipse é um incrível sumário de toda a história dos semitas, desde os ancestrais Adão e Eva até o futuro (em relação a Enoque) quando houve a Encarnação de Cristo. Os personagens do sumário são retratados simbolicamente como animais de manada. Como exemplo, as pessoas da raça branca ancestral são simbolizadas como touros, bois, vacas, etc. Os gigantes são representados como elefantes, camelos, asnos, etc., conforme cada uma das sub-raças deles. Os anjos renegados são retratados como cavalos, etc., entre outros exemplos.

    Another evidence of the chronologic precedence of an ancestral white race is the Apocalypse of the Animals in the Enoch’s Book. The Apocalypse is a amazing summary of all history of Semitics, since their ancestors Adam and Eve till the future (in relation to Enoch) when the Christ’s Incarnation happened. The characters of the summary are portrayed symbolically like herd’s animals. For example, the people of the ancestral white race are symbolized as oxen, bulls, cows, etc. The giants are symbolized as elephants, camels, donkeys, etc., according to their sub-races. The rogue angels are portrayed like horses, etc.

    O interessante no Apocalipse é que excetuando-se Cain e descendentes dele, todos os animais representando os humanos são bovídeos de pelagem branca. Há os bovídeos pretos. Porém, é muito provável que a cor preta não seja uma referência à raça, mas ao pecado de Cain e às incontinências que ele transmitiu à linhagem dele. Essa observação é porque Abel, como um homem excepcionalmente justo, foi excepcionalmente representado como um touro vermelho. Conclusivamente, a raça branca está representada no Apocalipse como um animal bovídeo, cuja pelagem reflete o caráter transmissível de uma certa manada.

    What is interesting in the Apocalypse is that, except Cain and his descendants, all animals that are representing the humans are bovids of white pelage. There are the black bovids. But it’s very likely that the black color not be a reference to the race, but to the Cain’s sin and the incontinences he had transmitted to his offspring. This observation is due to Abel. Being him exceptionally just, he was exceptionally portrayed as a red bull. Therefore, the white race is portrayed in the Apocalypse as a bovid animal, whose pelage mirrors the transmissible character of a determined herd.

    Somente depois de Noé é que apareceu uma enorme variedade de animais, que foi gerada dos bovídeos sobreviventes. Vários animais não-bovídeos, por isso representando outras raças. A exceção dessa parte da alegoria é a referência a Esaú, um homem branco que foi simbolicamente retratado como um javali preto. Provavelmente devido à sua enorme iniquidade, porque ele casou-se com mulheres hititas (cananéias) e vendeu por nada o seu direito de primogênito para Jacó. A mudança do tipo animal pode significar o fato de Esaú ter negado a sua própria raça ao escolher essas mulheres, já que ele deveria ter escolhido alguém entre a sua família.

    Only after Noah is that there was the emergence of a huge animal variety, that was generated from the bovid survivors. Many non-bovid animals, hence they represent other races. The exception in this part of the metaphor is the reference to Esau, a white man that was symbolically portrayed as a black boar. Probably it’s due to his huge wickedness. He married to the Hittite women (Canaanites) and he sold for nothing his right of firstborn to Jacob. The changing of the animal kind might mean the fact of Esau to have denied his own race by choosing these women, since they should choose one among his own.

    No final da alegoria, o Verbo Encarnado, o Santíssimo Cristo, aparece simbolicamente como um boi com chifres que transforma o rebanho escolhido de ovelhas em bois como Ele. Essa parte da simbologia indica a teose final dos eleitos do nosso Deus.

    At the end of the allegory, the Incarnated Word, the Most Holy Christ, appears symbolically as a ox with horns that transforms the chosen herd in oxen like Him. That part of the metaphor indicates the final theosis of the chosen ones of our God.

  6. Um fato muito curioso do Apocalipse dos Animais de Enoque é que Alexandre, o Grande, é descrito como um carneiro com chifres, em notável concordância com o livro canônico do profeta Daniel. O Livro de Enoque, aliás, permeia toda a Bíblia, tanto quanto os Salmos e os Profetas permeiam o Novo Testamento. Enoque e o Novo Testamento não só concordam em apresentar o Cristo como o Filho do Homem, mas O apresentam como um carneiro.

    A very curious fact of the Apocalypse of the Animals of Enoch is that Alexander, the Great, is described as a lamb with horns, in a notable concordance to the canonical Book of Daniel. The Book of Enoch, by the way, permeates the entire Bible, as much Psalms and the Prophets permeate the New Testament. Enoch and the New Testament don’t only agree to show the Christ as the Son of the Man, but they show Him as a lamb.

    Claramente, a figura do carneiro simboliza um semita. Cristo é um carneiro e Alexandre, o Grande, também. O chifre, pelo simbolismo de Daniel e do Apocalipse de João, identifica uma autoridade régia. Em outras palavras, essa é mais uma prova de que os verdadeiros semitas compartilham a mesma aparência dos brancos nórdicos. É muitíssimo provável, aliás, que os nórdicos e os semitas sejam o mesmo povo.

    Clearly, the figure of the lamb symbolizes a Semitic man. Christ is a lamb and Alexander, the Great, too. The horn, by the symbolism of Daniel and of the Apocalypse of John identifies a regal authority. In other words, that’s one more proof of that the true Semitics share of same faces of the White Nordics. It is likely, by the way, that Nordics and Semitics be the same people.

  7. Noé não citou a América e a Oceania quando dividiu o mundo entre os seus filhos. Elas não faziam parte do mundo conhecido por eles. Mas é fácil estabelecer que a América e a Oceania pertencem aos jafetitas. Cão foi privado de herança na Terra, embora depois tenha recebido a exceção africana. Logo, a América e a Oceania não pertencem a ele e nem aos filhos dele. Aos filhos de Sem, Noé deu o Oriente Médio e a Ásia e o direito semita vigora para sempre. Assim, Noé deu a América e a Oceania para Sem.

    Noah didn’t cite America and Oceania when he divided the world amongst their children. They didn’t were part of the world known by them. But it’s easy to establish that America and Oceania belongs to Japhetics. Ham was deprived of heritage upon the Earth, though thereafter he received the African exception. So, America and Oceania don’t belong to Him and to his children either. For the Shem’s children, Noah gave the Middle East and Asia and the Semitic right is in force forever. Thus, Noah gave America and Oceania and Shem.

    Contudo, Noé disse que Jafé iria se alargar pela Terra e convidou-o a morar com Sem. Logo, é óbvio que ele queria que os jafetitas adquirissem proeminência mundial. Jafé é efetivamente o dono da Europa e igualmente do resto do mundo desconhecido.

    However, Noah said that Japhet would rejoice throughout Earth and he invited Japhet to live with Shem. So, it’s obvious he wanted that Japhetics conquered worldwide prominence. Japhet is effectively the owner of Europe and equally of the unknown world.

Figuras

Pictures

  1. A imagem representa precisamente as rotas migratórias que os sineus e os outros grupos camitas tomaram desde a África, a herdade que Noé lhes deu e donde eles vieram, até os confins da América do Sul. Os caminhos traçados são a conclusão da pesquisa de migração humana para grupos pan-mogolóides do Instituto Nacional de Genética do Japão.

    The image represents precisely the migratory rotes that Sinites and the other Hamitic groups took since Africa, the homestead that Noah gave them and from here they came, at the limits of South America. The paths traced are the conclusion of a research of human migration for pan-Mongoloid groups of National Institute for Genetics of Japan.

    Embora a pesquisa apresente um resultado notavelmente coerente com os dados trazidos pela Tradição, as datas e os períodos de migração de grupos camitas sugeridos por ela, estão dolorosamente equivocados. Eles baseiam-se na estúpida religião civil da Evolução Darwinista e no desconhecimento da trágica história da civilização ante-diluviana e da cronologia fornecida pela santa Septuaginta. Fonte da figura 1: The Kyushu University Museum.

    Although the research shows a result notably coherent with the data brought by the Tradition, the data and the periods of migration of Hamitic groups suggested by her are painfully wrong. They are based on the stupid civil religion of Darwinism and on the ignorance of the tragic history of the ante-diluvian civilization and of the chronology provided by the holy Septuagint. Source of the picture 1: The Kyushu University Museum.

  2. O testemunho egípcio da existência de Néfilins. Os antigos acreditavam que foram os gigantes os construtores de grandes estruturas de pedra (como as pirâmides) ao redor do mundo. Fonte da figura 2: Sociedad y Cultura.

    The Egyptian testimony of the existence of Nephilims. The ancients believed that were the giants the actual builders of great structures of stone (like the pyramids) around the world. Source of the picture 2: Sociedad y Cultura.

Anúncios

Os comentários estão desativados.